Hands on Nokia 5800

nokia5800jpg

Tive o prazer de mexer com o 5800 e entender um pouco a nova direção que a Nokia pretende dar ao OS com touch screen. Em primeiro lugar ele não possui o display resistive do iPhone, logo ele é melhor com canetas e com uma palheta parecida com as de guitarra do que com os dedos. Mesmo assim, ele tem uma performance boa para a navegação com os dedos, mas sem a resposta do iPhone ou G1. Eu tinha muita curiosidade sobre os métodos de input de dados, tanto o reconhecimento de escrita como as várias formas de teclados virtuais são práticas, mas para quem precisa responder muito email acho melhor esperar pelo irmão mais velho, o N97. Alias, o 5800 tem um display um pouco menor que o N97, câmera de 3.2 e não tem teclado físico. Por isso, ele está sendo vendido por U$ 349,00 nos EUA e Europa. Ele deve chegar aqui nos próximos meses por um preço razoável, pelo menos é esta a minha espectativa.

O que me faria usá-lo em vez do iPhone em algumas situações é o ótimo sotware de mapas que neste display fica muito bacana. Além das possibilidades de expansão bluetooth para teclados externos e fones de ouvido sem fio para música. Além disso, ele tem slot para cartão e a câmera é legal apesar de não competir com o N95. Ele está vendendo muito lá fora justamente por este balanço de custo/benefício, até porque o N97 deve vir muito caro. Vamos esperar por aqui.

Leave a Reply