Evolução dos Tablets em 2011

Este vídeo mostra a evolução dos tablets segundo a Motorola e é um teaser do que veremos neste mercado em 2011. A abelha no final do vídeo é relativa ao novo Android que deve ser lançado junto com o tablet da Motorola, o Android Honeycomb, que deve ser a versão 3.0. Ele é o primeiro sistema do Google que está pronto para tablets, por isso a fala sobre o Galaxy Tab no vídeo. Realmente, eu usei este aparelho e tirando algumas aplicações customizadas pela Samsung ele é um telefone grande. Mas, ao mesmo tempo é um tablet pequeno que não é apropriado para a leitura de revistas ou para digitar. O próprio Steve Jobs disse que para eles o display de 9´ é o ideal, e realmente parece que ele tem razão.

Há um ano havia muito mais dúvidas do que certezas, mesmo depois de janeiro e o anuncio do iPad houve ainda muitos céticos não enxergando o lugar de um tablet entre o smartphone e o computador pessoal. O que aconteceu foi uma descoberta de um novo tipo de computação que se mostrou perfeito para o consumo de vários tipos de conteúdos. Mas, o lado produtivo não ficou de fora e o disco do Gorillaz feito no iPad é um exemplo extremo disso. Tanto as crianças como as pessoas na terceira idade se identificaram com um sistema operacional que não era dependente de arquivos, e sim Apps.

Como no iPhone, a Apple está com uma grande dianteira, esta premiação vem pela ousadia da inovação. A provocação ao mercado gera agora vários “iPad Killers”. O primeiro, Galaxy Tab, foi feito às pressas, mas teremos também agora Motorola, LG e outras com Honeycomb e a briga dos Smartphones vai ser retomada. Mas além dos Androids, deveremos ter a HP com o sistema Web OS, recém adquirido com a Palm. A Nokia com o MeeGo, a BlackBerry com o PlayBook e a Microsoft tentando portar o WP7 vão proporcionar 6 diferentes plataformas para tablets em 2011.

Tomara que as empresas que produzem conteúdos consigam absorver isto e tirar proveito destes aparelhos. A briga vai ser boa e tudo vai começar na primeira semana de janeiro, na CES!

One Response

  1. Christian Tavares
    Christian Tavares January 4, 2011 at 9:48 am |

    Realmente as empresas estão tentando lançar às pressas seus tablets para entrarem o quanto antes nesse nicho.

    O Galaxy Tab é o que melhor se saiu até agora, mas seu fracasso talvez seja antecipado pela tela nada atrativa de 7″e pelo preço nada convidativo.

    A Dilma quer popularizar os tablets no BR, com preços de R$ 500. Talvez a indústria nacional tenha aí uma bela oportunidade de crescimento nesse segmento, mas é esperar muito. Veja por exemplo o Positivo Alpha, que além de caro, tem um sistema deficiente e lento. E é nacional.

Leave a Reply