Lojas que vendem experiências

store5av080308.jpg

Apple Store 5ª av, NY

Muito mais do que produtos as lojas da Apple e da Nokia vendem experiências de consumo. São lugares que simulam ambientes e possuem pessoas simpáticas e altamente qualificadas para responder qualquer dúvida. Elas são responsáveis por umas estratégia fundamental para alavancar as vendas para consumidores finais que podem não só ver e experimentar os produtos mas entrar em todo o processo cultural de uma marca.

soho2_23022008391.jpg

Apple Store SOHO, NY

 

soho23022008386.jpg

Apple Store SOHO, NY

 

A Apple começou em NY no SOHO com está loja linda que que ocupa o prédio de um antigo posto dos correios. O bairro é alternativo para uma marca que era vinculada com o inusitado. O tempo foi passando e depos do sucesso do iPod ela se tornou mais abrangente e a entrada na 5ª av foi o marco desta expansão. O volume de pessoas que entram e saem deste loja é impressionante. Olhem o vídeo que eu fiz para ilustrar isso.

 

store5av080308_2.jpg

Apple Store 5ª av, NY

Com o volume veio está outra loja no ano passado que fica na esquina da 14ª com a 9ª. É a maior de NY atualmente.

store_14_23022008394.jpg

Apple Store 14ª av, NY

Outra loja que me impressionou foi a da Nokia, que fica bem perto da loja da Apple na 5ª. Ela possui paredes que mudam de cor com o tempo e várias telas de LCD que passam diferentes vídeos sincronizados. A loja da Nokia possui todos os celulares e Internet Tablets disponíveis no mercado europeu, só na parte de acessórios que fica devendo um pouco. O pessoal da loja me falou que a demanda por acessórios específicos como um tripé para o N95 não é grande no EUA e por isso não é vendido na loja.

nokia_080308.jpg

Nokia, NY
A  questão que quero levantar neste post é esta mudança de estratégia. A Dell, por exemplo, que sempre fez do uso do canal direto com o consumidor pela internet está mudando os planos. Eles já tem convênios com as grandes lojas aqui no Brasil e no mundo todo para vender produtos prontos. Mas uma loja só da marca vende muito mais a cultura do que o produto, e isso fica bem claro na Apple. Palestras, worksohps, shows e o Genius Bar que ajuda os usuários no pós-venda faz as pessoas freqüentarem as lojas de maneira intensa. E isso faz as pessoas serem “cool”, olhem na foto da loja do Soho e procurem o uma personalidade artística que sempre faz muita polêmica…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Comments (

3

)

  1. Ricardo

    Gerald Thomas? É este o Wally? As fotos não ampliam.
    Preciso de umas informações sobre a alfândega brasileira. Posso mandar pro e-mail da PUCRS?

    Abraço.

  2. edupel

    Aha, perfeito. Pode claro, abraço.

  3. Primeira fila para o iPhone 3G em NY « ubimidia

    […] Engadget está reportando a formação de uma fila na loja da Apple da 5ª av em NY. Mas o estranho é que ninguém sabe ao certo o porque da fila. Há uma escassez de iPhone há […]